Artigo

TOXINA BOTULÍNICA
Mulher conteúdo

A toxina botulínica é uma substância excretada por uma bactéria chamada Clostridium botulinum e também pela Clostridium parabotulinum.

Essa substância é chamada de neurotoxina porque age diretamente no sistema nervoso, o que leva a paralisias musculares. Quando a toxina é injetada, ela começa a bloquear a liberação de um neurotransmissor chamado acetilcolina. Com a acetilcolina bloqueada, as fibras não recebem ordem para se movimentar, impedindo que ocorra a contração muscular.

Em geral, a ação da toxina só começa a acontecer cerca de 4 dias após a aplicação e vai diminuindo com o passar do tempo, até parar de fazer efeito e o paciente necessitar de uma nova administração.

Porém, vale lembrar que a toxina botulínica não vai deixar ninguém com o rosto totalmente paralisado, já que na odontologia a sua aplicação é pontual, visando apenas o relaxamento de determinados grupos musculares que agem no surgimento de alguns distúrbios orais ou estéticos.

Diferentemente de outros tratamentos odontológicos, o uso da toxina botulínica na odontologia é totalmente reversível, porque a substância apenas age no organismo entre 4 e 6 meses (dependendo do organismo de cada paciente).

Esse procedimento não envolve o uso de anestesia ou de métodos cirúrgicos, e a recuperação do paciente pós-aplicação é bem rápida e com baixos casos de complicações.

Além disso, a toxina gera poucos efeitos colaterais, sendo os principais a presença de hematoma na área da aplicação, dores de cabeça e um pequeno inchaço na região, que tendem a desaparecer em alguns dias.

A toxina botulínica pode ser usada para:

  • Auxiliar no relaxamento da musculatura da mastigação em pessoas que se submeteram à cirurgia de implantes, favorecendo o processo de osseointegração;

  • Corrigir assimetrias da face, principalmente em pessoas que têm o músculo masseter hipertrofiado e com volume exagerado;

  • Ajudar pacientes que sofrem com dores de cabeça persistentes causadas ou agravadas pelo músculo da mastigação.

  • Nos pacientes que sofrem de bruxismo, a toxina botulínica é usada para reduzir a tensão dos músculos da face, reduzindo também a força dessa musculatura. Isso ajuda a eliminar o atrito entre os dentes, devolvendo qualidade de vida a essas pessoas e evitando que outros problemas orais se desenvolvam.

  • Melhora o sorriso gengival. Com a toxina botulínica, o dentista visa paralisar o músculo responsável por levantar o lábio superior dos dois lados, evitando uma grande exposição da gengiva e tornando o sorriso mais harmônico. 

  • Reduz as dores causadas pelas disfunções da ATM. A toxina botulínica, nesse caso, não fará com que o problema seja tratado, porém conseguirá dar mais alívio aos pacientes, reduzindo as dores causadas pelas disfunções na articulação temporomandibular, a ATM.

 

 

Dra. Fátima Aparecida Cotta Noronha

Especialista em Ortodontia e Ortopedia Funcional dos Maxilares   CRO 24633