Artigo

Roncos e doença

              Você sabia que os roncos comumente presentes no sono de muitas pessoas pode esconder uma doença silenciosa?

Entre 2 e 4% de todos os brasileiros adultos podem ter apnéia obstrutiva do sono escondida por trás de seus roncos.

Descobrir se você tem esse problema é a melhor saída. Procure seu médico e evite esse inimigo!

Roncos e Apneia do Sono

 

              Você sabia que os roncos comumente presentes no sono de muitas pessoas pode esconder uma doença silenciosa?

Ao longo dos tempos conhecemos inúmeras pessoas que roncam ao dormir e costumamos associar isso a efeito da idade. Isso não está de todo errado, uma vez que os roncos estão muito associados à flacidez muscular que usualmente nos acomete a partir de determinada idade (geralmente por volta dos 40 anos).

Ocorre que não somente isso causa ronco, bem como também o sobrepeso e obesidade, e também as doenças alérgicas como rinite alérgica, sinusite crônica, desvios de septo nasal, hipertrofia de adenóides, etc.

No entanto, o popular ronco normalmente é causado pela flacidez muscular da língua (estranho, né). Com a evolução do quadro a língua começa a cair ou desabar sobre a faringe, obstruindo parcialmente a passagem do ar e gerando atrito.

Esse atrito é o causador do ronco!!!!

Se não avaliado e com o problema agravando podemos chegar a uma situação de obstrução total do fluxo de ar ocasionando a

 

APNEIA OBSTRUTIVA DO SONO

Apnéia significa parada respiratória e imediatamente nos assustamos ao associar essa condição a uma parada cardíaca!! Mas felizmente não é assim.

Essa apnéia do sono pode prejudicar demais a saúde humana mas não provoca morte imediata (no momento da apnéia). Nosso cérebro percebendo a ausência de respiração pela diminuição abrupta do oxigênio nos superficializa o sono (quase nos acorda) para que reposicionemos o corpo e voltemos a respirar.

Ah, então não tem perigo? Não se morre de apnéia do sono? Para que tratar?

A apnéia faz com que o período do sono deixe de ser um intervalo de repouso e reparação de todo o nosso corpo para se tornar um intervalo de hipoxemia (diminuição do oxigênio no sangue) ou um verdadeiro martírio para nosso organismo.

Assim a doença vai minando nossas defesas, sendo comprovado cientificamente poder causar:

            ⁃          cansaço

            ⁃          Stress

            ⁃          Sonolência diurna

            ⁃          Mal humor

            ⁃          Ansiedade

            ⁃          Depressão

            ⁃          Arritmia cardíaca

            ⁃          Hipertensão arterial sistêmica

            ⁃          Acidente vascular cerebral

            ⁃          Infarto do miocárdio

Entre outras doenças.

A apnéia obstrutiva do sono tem controle e tratamento específico sendo usualmente tratada por pneumologistas, otorrinolaringologistas e neurologistas habituados ao seu manejo.

Procure seu médico para melhor orientação!

 

CELSO CARDOSO DILASCIO